05 março 2010

O Parto Normal de hoje não é mais aquele monstro!

05 março 2010


Vamos falar de outra coisa super natural, o parto.
Nossas antepassadas já vem passando por este momento desde que o homem existe (e vem colocando a tal sementinha dentro da gente). Este momento como todos sabem não é dos mais confortáveis, porém é dos mais inesquecíveis e felizes.

Sempre que me perguntam, procuro fazer propaganda do parto natural (ou normal), pois vejo que infelizmente aqui no Brasil os médicos e as mulheres acabaram pegando gosto pela cesárea e em cidades grandes como São Paulo e Rio de Janeiro a quantidade de partos cesareanos passa de 75%. Eu acredito que essa porcentagem já esteja é bem ultrapassada.

Alguns casos - e não 75% deles - não há outra opção que não seja a cesárea, mas na maioria das vezes os médicos e as mães tem seus motivos, digamos, "práticos", para evitar o parto normal.
O segredo está em encontrar um médico que REALMENTE queira fazer o parto normal. O que não é fácil nos dias de hoje.

Vejam só. O feminismo foi maravilhoso mas também nos trouxe prejuízo! Agora nós trabalhamos em casa, cuidamos dos filhos e ainda trabalhamos fora. Esperamos mais de 30 anos para termos nossos filhos e depois não temos coragem de pari-los, às vezes nem de amamentá-los. E depois deixamos na escolinha o dia inteiro.
Não estou criticando, pois eu mesma já fiz isso. Acho uma pena. Mas nunca é tarde para a reflexão.

Muitas mulheres querem o melhor para si e para os seus filhos, e estas mulheres - vocês que estão em um blog natureba - provavelmente querem fazer um parto natural.
Não preciso dizer aqui os benefícios do parto normal, todos sabem, né? 
Eu fiz 2 partos normais, e quando comecei a sentir contrações mais fortes, tomei a anestesia, não posso nem dizer que sofri para ter meus filhos.

Então é só nos conscientizarmos, seguirmos os passos de mulheres como Fernanda Lima, Claudia Leite, a mulher do Kaká, Carolina Diekman, e tantas outras famosas ou não, e fazermos o parto normal virar moda de novo!

Quero que com o tempo, cada um que ler este post e que conhecer obstetras naturalistas em cidades grandes do Brasil, indiquem o nome destes médicos nos comentários deste post.
Eu começo indicando o meu médico, o maravilhoso Dr. Bruno Liberman, de Higienópolis, São Paulo.

7 comentários:

Andrea Guim disse...

Oi, Re!
Ver cama e comida na blogsfera é tentação para querer ambas né?!
Obrigada por suas adoradas visitas!!
Beijins e bom fim de semana!

Gi - Oh so Jolly! disse...

Oi Renata!

Falou tudo! Também não sou a favor do parto cesaria como meio 'prático'.

Aqui na Europa, falar em parto cesaria é um escandálo rs.

A minha amiga cele que mora na Alemanha postou várias coisas incentivando o parto normal. Você pode ver o blog dela aqui http://ce80.wordpress.com/

Bjocas

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia, amiga.
Eu sou mãe de tr~es filhos. Os dois primeiros nasceram de parto normal, fiz yoga, um barato. A última veuio de cesariana mas somente no dia em que entrei em trabalho de parto. Sou mais o parto normal, é mais dolorido no início, mas depois você tira de letra. Já a cesariana a recuperação é mais demorada, dói mais.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom final de semana para você.
Saudações Florestais !

Renata RZ disse...

Queridas amigas naturebas,

Fiquei MUITO feliz em saber que vocês fizeram parto normal.
Na minha família há muitas mulheres que quiseram fazer cesárea e outras que até queriam "tentar" o parto normal mas tiveram que concordar com a cesárea, depois que o médico disse que o bebê sofria, ou que estava sem oxigênio, etc.
Por que será que no Brasil é assim? Será que estamos indo pra frente ou pra trás? Material de estudo.

Fabi disse...

Quando fiquei grávida da minha filha Vitória, quis muito que o meu parto fosse o normal. Mas como a danadinha ficou sentada a gestação inteira e eu não tive nada de contração, a médica optou por fazer a cesárea por ser o mais seguro para o momento. Como era a minha primeira gestação, era perigoso provocar um parto normal e o meu útero fechar antes da cabeça do bebê sair. Entendi a situação e concordei com a minha ginecologista. Foi super tranquilo, claro. Não tive nenhum problema nem antes, nem durante e nem depois do parto. Mas se engravidar novamente, penso que o parto normal sem dúvida será a minha escolha. Amamentei minha filha até os 8 meses e tive leite até quase 2 anos, mas a Vitória não queria mais tomar. Em nenhum momento neguei a amamentação com medo de os seios cairem ou coisa assim. Deixei de lado todas as preocupações estéticas e me preocupei somente com o bem estar dela. Não me arrependo de jeito nenhum disso e faria tudo novamente. Ela nunca teve nenhum problema de saúde e a primeira vez que corremos com ela ao pronto socorro foi por uma crise de garganta que ela teve depois dos 2 anos, após entrar na escolinha.
Então, optem sempre por ter seu filho de parto normal e amamentá-lo até quando ele quiser. Os benefícios serão muitos!!!! Beijo a todos.

Jessica Del Rio disse...

Sei que esse seu post é antigo... mas foi uma luz tao no fim do tunel q eu tinha q pedir mais informacoes
Eu estou me consultando com o Dr. Bruno atualmente na 37 semana de gestacao... e estava muito inquieta com o sistema de cesareas imposto por convenio+hospitais.
Estou mesmo com medo de ele me indicar uma desnecesarea... quer dizer entao q ele acompanha partos normais por preferencia? ufa!!!
Se puder me da mais detalhes??? grata

RENATA RZ disse...

Olá Jessica, aqui é a Renata do blog dicas green. Li o seu comentário e fiquei feliz em saber que vc vai ter neném com o Dr. Bruno.
Ele ainda é o meu médico e eu sempre o indico. Recentemente ele fez o parto de uma amiga minha, parto normal.
Ele já foi mais ideológico quanto ao parto normal, mas se você fizer questão tenho certeza que ele irá fazer.
Espero ter ajudado, qualquer coisa me escreva. Bjs Renata

Postar um comentário

Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Antoine Lavoisier
Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...